Páginas

terça-feira, 31 de maio de 2011

UFOPA Comemora Semana da Geologia e Ambiente

Pela Coordenadoria de Comunicação da UFOPA - Universidade Federal do Oeste do Pará








A 1ª Semana da Geologia e Ambiente da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) acontecerá no período de 30 de maio a 1º de junho de 2011, em Santarém (PA). Aberto ao público, o evento é promovido pelo Instituto de Engenharia e Geociências (IEG) em comemoração ao Dia do Geógrafo (29 de maio) e do Geólogo (30 de maio) e contará com exposição, mostra de filmes e debates. A iniciativa também integra a programação da 10ª Semana do Meio Ambiente de Santarém.

“É uma oportunidade de apresentar os novos cursos do IEG à sociedade”, explica a Profa. Fernanda Nascimento, uma das coordenadoras do evento. A abertura oficial acontecerá na segunda-feira, dia 30, com cerimônia de celebração do Dia do Geólogo, a partir das 19 horas, na Casa de Cultura Historiador João Santos, situada na Av. Borges Leal. A conferência de abertura será ministrada pelo pesquisador Carlos Afonso Nobre, da Academia Brasileira de Ciências. A cerimônia contará com a presença do reitor da UFOPA, Prof. Dr. José Seixas Lourenço, e do secretário municipal de Meio Ambiente, Marcelo Brandão Corrêa.
Na terça-feira, dia 31 de maio, no Campus Rondon, haverá exibição de filmes e a realização da 

“Exposição de Geociências”, com mostra de minerais, rochas e fósseis, além de mapas e equipamentos utilizados pelos geólogos. Na quarta-feira, dia 1º de junho, no Auditório Wilson Fonseca, Campus Rondon, serão realizados debates sobre os seguintes temas: “Província mineral do Tapajós: potencial econômico e desafio ambiental”, das 14 às 16 horas; “Geologia, Ambiente e Saúde”, das 16h30 às 18h30; e “Mudanças Climáticas e a Sustentabilidade na Amazônia”, das 19 às 21 horas.
Mais informações no endereço eletrônico www.ufopa.edu.br.




--
Universidade Federal do Oeste do Pará - UFOPA
Av. Marechal Rondon, s/n, Caranazal
Santarém - PA - Brasil
Coordenadoria de Comunicação
(93) 2101-3614 / 3613
www.ufopa.edu.br
http://twitter.com/ufopa



PRIMEIRO - Sr. Cheff Produções

Por APJCC (Associação Paraense de Jovens Críticos de Cinema):




 Sr. Cheff Produções apresenta a pré-estréia de:

PRIMEIRO
SERVIÇO:
31 de maio a 5 de junho 
18:30
no Cinema Olympia
Entrada franca!

SINOPSE:
Um conto de fadas atemporal baseado no mito da gênese do teatro de sombras chinês. Narra a estória de um rei apaixonado que perdeu tragicamente a sua amada nas correntezas do sempiterno rio. Cego pela razão, encontra nas trevas um mágico; com sua devida autoridade ordena que se utilize de seus poderes ocultos para ressuscitar a rainha. Ao profeta, sob a pressão da morte, é revelado o cinema.
Entre o primitivo e o primordial, a criação (criança em ação) ensinará ao imperador, através da transubstanciação, que a vida pode surgir da luz, assim como da matéria.
Não existe o amor, apenas provas de amor – o mesmo à magia, o mesmo à arte. 

INFORMAÇÕES TÉCNICAS:
Filme rodado em dezembro de 2010 e janeiro de 2011 pela produtora independente Sr. Cheff Produções.  Conta com o apoio Pontão de Rede Juvenil (que cedeu a câmera).
Título: PRIMEIRO
Realizador: Mateus Moura
Produção: Sr. Cheff Produções (Mateus Moura, Felipe Cruz, Romario Alves, Luah Sampaio, Luana Beatriz, Cauby Monteiro, Marcelo Marat, Eduarda Canto, Daniel Monfa)
Direção de arte: Romario Alves
Storyboard: Felipe Cruz
Atores: Marcelo Marat, Aquiles de Sousa, Eduarda Canto e Mateus Moura
Formato: 4:3 / p&b/ Cor / Digital
Agradecimentos: Clei, Alê de Sousa, Didi, Samir Raoni, Edison Santana, InTv e Sol Informática
Colaborações: Mariana Hass e Karllana Cordovil (cartaz digital do mágico)

--
Associação Paraense de Jovens Críticos de Cinema
Blog: http://apjcc.blogspot.com/
Twitter: @apjccnews

CINEPENSAMENTO: Cinema|Literatura|Filosofia

Programação do CINEPENSAMENTO IAP - Instituto de Artes do Pará





 Instituto de Artes do Pará - IAP
Praça Justo Chermont, 236 - Nazaré
Belém-PA / CEP: 66035-140 





Por Nilson Oliveira

Programação do CinePensamento

Acontece de 03 de junho a 01 de julho no auditório do IAP (Instituto de Artes do Pará).

Exibições e conversações sempre as sextas, às 19h.




P R O G R A M A Ç Ã O

Dia 03 de Junho
FILME: FOUCAULT POR ELE MESMO (FOUCAULT PAR LUI-MÊME)
CONVERSAÇÕES COM O FILOSFO ERNANI CHAVES (Ufpa)
Às 19h00 – Auditório do IAP



Dia 10 de Junho
FILME: EMIL CIORAN – SUA VIDA, SEU TRABALHO
CONVERSAÇÕES COM O FILOSFO EDILSON PANTOJA (Iesam)
Às 19h00 – Auditório do IAP



Dia 17 de Junho
FILME: A VAGA - O SURF MORA NA FILOSOFIA
CONVERSAÇÕES COM DANIELLE FONSECA (Diretora do Filme)
Às 19h00 – Auditório do IAP



Dia 24 de Junho
FILME: ZERO NÃO É VAZIO
CONVERSAÇÕES COM REINALDO GUAXE (Editor da revista Kamikazes)
Às 19h00 – Auditório do IAP



Dia 01 de Julho
FILME: MAURICE BLANCHOT
CONVERSAÇÕES COM IZABELA LEAL (UFPA) E NILSON OLIVEIRA (Revista Polichinello)
Às 19h00 – Auditório do IAP

Realização: Revista Polichinello
Informações: revista.polichinello@gmail.com - fone: 32784578 









quinta-feira, 26 de maio de 2011

Abuso sexual de crianças e adolescentes: uma triste realidade do Brasil

Diante de tantos casos anunciados pela mídia de abuso sexual infantil  , sinto-me na obrigação, como futura jornalista e cidadã, de fazer essa postagem.

A banalização que a mídia faz desse problema tão grave, sem ter o cuidado de informar com qualidade e orientar quais as medidas legais que as vítimas desse crime devem fazer, aproveitando-se apenas do fato em si, é preocupante.

Temos que cuidar das nossas crianças e adolescentes. Discutir medidas, tentar encontrar formas eficientes de amenizar esse grave crime.

Aqui vão algumas dicas  para pais e educadores extraídas do site www.virtualpsy.org e dados estatísticos de onde estão a maioria dos agressores sexuais.






DICAS DE COMO PREVENIR AS NOSSAS CRIANÇAS DE ABUSO SEXUAL:

  1.   Dizer às crianças que "se alguém tentar tocar-lhes o corpo e fazer coisas que a façam sentir desconfortável, afaste-se da pessoa e conte em seguida o que aconteceu."
  2. Ensinar às crianças que o respeito aos maiores não quer dizer que têm que obedecer cegamente aos adultos e às figuras de autoridade. Por exemplo, dizer que não têm que fazer tudo o que os professores, médicos ou outros cuidadores mandarem fazer, enfatizando a rejeição daquilo que não as façam sentir-se bem.
  3. Ensinar a criança a não aceitar dinheiro ou favores de estranhos.
  4. Advertir as crianças para nunca aceitarem convites de quem não conhecem.
  5. A atenta supervisão da criança é a melhor proteção contra o abuso sexual pois, muito possivelmente, ela não separa as situações de perigo à sua segurança sexual.
  6. Na grande maioria dos casos os agressores são pessoas conhecem bem a criança e a família, podem ser pessoas às quais as crianças foram confiadas.
  7. Embora seja difícil proteger as crianças do abuso sexual de membros da família ou amigos íntimos, a vigilância das muitas situações potencialmente perigosas é uma atitude fundamental.
  8. Estar sempre ciente de onde está a criança e o que está fazendo.
  9. Pedir a outros adultos responsáveis que ajudem a vigiar as crianças quando os pais não puderem cuidar disso intensivamente.
  10. Se não for possível uma supervisão intensiva de adultos, pedir às crianças que fiquem o maior tempo possível junto de outras crianças, explicando as vantagens do companheirismo.
  11. Conhecer os amigos das crianças, especialmente aqueles que são mais velhos que a criança.
  12. Ensinar a criança a zelar de sua própria segurança.
  13. Orientar sempre as crianças sobre opções do que fazer caso percebam más intenções de pessoas pouco conhecidas ou mesmo íntimas.
  14. Orientar sempre as crianças para buscarem ajuda com outro adulto quando se sentirem incomodadas.
  15. Explicar as opções de chamar atenção sem se envergonhar, gritar e correr em situações de perigo.
  16. Orientar as crianças que elas não devem estar sempre de acordo com iniciativas para manter contacto físico estreito e desconfortável, mesmo que sejam por parte de parentes próximos e amigos.
  17. Valorizar positivamente as partes íntimas do corpo da criança, de forma que o contacto nessas partes chame sua atenção para o fato de algo incomum e estranho estar acontecendo.





Dados sobre o perfil dos abusadores 

ABUSO SEXUAL INTRAFAMILIAR


AGRESSOR
No.
%

PAI
77
52
PADRASTO
47
32
TIO
10
8
MÃE
4
4
AVÔ
3
2
PRIMO
2
1
CUNHADO
2
1
TOTAL
145
100
   





Att, Senhorita Matos.

TeatrodoAbandono núcleo de pesquisas teatrais

 Apresenta:  




HAMLET
Um espetáculo-depoimento

“Pois conhecer bem um homem, é conhecer-se a si mesmo.”
Hamlet – Ato V, Cena II
 
Estará em cartaz nos dias 27 e 28 de maio, no Teatro Cláudio Barradas, Hamlet – Um Espetáculo-Depoimento, uma produção do núcleo de pesquisas teatrais TeatrodoAbandono.

O espetáculo é uma livre adaptação da obra de William Shakespeare, trazida à ótica do teatro contemporâneo através da poética pesquisada pelo grupo. O clássico se passa no reino da Dinamarca e conta a história do jovem príncipe Hamlet que, aterrorizado pelo fantasma do pai, tenta vingar o seu assassinato. O assassino é o tio de Hamlet, que envenenou o próprio irmão, casou-se com a rainha viúva e assumiu o trono.
Na versão do TeatrodoAbandono a peça é reconstruída com base na pesquisa do grupo. A supremacia e linearidade do texto é quebrada e a história passa a ser contada de uma forma mais física e visceral. A fronteira ator-personagem é diluída e os atores vivem e interpretam as crises de Hamlet através de suas próprias histórias.
Para concretizar o projeto, o grupo conta com trilha sonora de Ribamar Carneiro, direção de Everton Pontes e o elenco é composto por Renata Miranda, Anne Beatriz, Isadora Lourenço, Nayla Martins e Larissa Vianna.
O grupo promete atingir o espectador com sentimentos e reações físicas. O espetáculo, apesar de não contar a história de uma forma linear, não deixa de passar uma mensagem para quem o assiste.


Hamlet - Um espetáculo-depoimento
27 e 28 de maio, às 19h
Teatro Universitário Cláudio Barradas
(Rua Jerônimo Pimentel, 546, esquina com Dom Romualdo de Seixas)
Ingressos: R$ 20, com meia-entrada para estudantes.

terça-feira, 24 de maio de 2011

ATENÇÃO MINHA GENTE, VAMOS PARTICIPAR: "CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO, PELA VIDA, PELA PAZ"

                              News image




Vamos mostrar que o povo do Pará não dorme. 


SÁBADO - 28 DE MAIO


AS 8h30, TODO MUNDO EM FRENTE DA PRAÇA DA TRINDADE PRA PARTICIPAR DA CAMINHADA PÚBLICA, ORGANIZADA PELA OAB-Pa (Ordem dos Advogados do Brasil seção Pará), CONTRA OS ABUSOS FEITOS POR POLÍTICOS CORRUPTOS.

"A OAB-PA iniciou uma grande campanha de mídia para convocar a sociedade paraense a se manifestar contra a corrpução em nosso Estado. É a "Caminhada Contra a Corrupção, pela Vida e pela Paz".
O escandalo envolvendo parlamentares e funcionários da Assembleia Legislativa do Estado, que ganhou manchete nacional, deixou indignada a população do Pará. Cansada de conviver com tanta impunidade, a sociedade decidiu caminhar ao lado da OAB para pedir a punição dos envolvidos. A manifestação popular tem como objetivo reagir aos desvios de recursos na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa)."

Att, Senhorita Matos.

INFORMAÇÕES SOBRE A ARP (ASSOCIAÇÃO DE ROCK PARAENSE)



Sobre ASSOCIAÇÃO DO
ASSOCIAÇÃO DO ROCK PARAENSE COM RESPONSABILIDADE SOCIAL.

DIRETORIA

Presidente: Franklin Couto;
MSN franklin-soporhoje@hotmail.com


"Somente uma autoridade preside, em última análise, ao nosso propósito comum - Força do Grupo que se manifesta em nossa consciência Coletiva. Nossos líderes são apenas servidores de confiança; não tem poderes para governar".


Vice-Presidente: Arthur Silva;

1ª Secretária: AnalúMorais;

2ª Secretário: Carlos Moutinho;

1º Tesoureiro: Franknaldo;

2º Tesoureiro: Adriano;


Nosso Email: arpara@yahoo.com

Fone: 81594566

JUNTE-SE A NÓS, AGORA TAMBÉM PELO TWITTER:
www.twitter.com/arppara

NOSSO BLOG

www.rockparaense.blogspot.com


Somos e Acreditamos que a colaboração é o melhor caminho para a evolução do movimento do Rock. E que os melhores resultados acontecem quando TOOOOOOOOOOODOS fazem o que é melhor para SI e para os Associados(EQUIPE).

Mentes afins geram progresso.

Não é necessário que as pessoas tenham o mesmo diploma ou mesmo nível social. Desde que haja a mesma qualidade de pensamento, vocÊ soma, e não é Vanpirizado. "Junta-te aos bons e serás um deles" Salomão.
"Dize-me com quem andas e sabereis quem és". É Lógico.

Parcerias: ROCK PIZZA, PESO PESADO, FM CABANA, FABRICA DE BRINCADEIRAS, ALTAR, PORTAL DO HEADBANGER, ROCK NA VEIA, ENTREVISTA AMAZÔNIA, BRASIL HEAVY METAL PARÁ, SISTEMA DE ENSINO SOL, SOUND MUSIC, BANDAS, CONTEXTO E OUTROS.

\,,/R O C K P I Z ZA\,,/ - fone:32595182

End: Rua dos Caripunas, eq. com a 9 de janeiro - CREMAÇÃO. Prox.Banco do Brasil.

ENCONTROS OFICIAIS - TODA 1° SEGUNDA-FEIRA DE CADA MÊS - REUNIMOS NO ROCK PIZZA, PARA COMEMORAR NOSSAS VITÓRIAS E REAJUSTES DOS EVENTOS FIRE BALL, AFILIAÇÃO e PAGAMENTOS DO MÊS.

http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=57230912 
comunidade.


www.programapesopesado.blogspot.com

email - programapesopesado@gmail.commetalobscuro.blogspot.com
Soraia - Nossa Parceira.

http://portaldoheadbanger.blogspot.com/ NOVO PORTAL - VISITE-NOS! 

Ouçam o novo Programa Metal Is Forever na Metal Militia Web Radio [www.metalmilitia.com.br]

Para ler estórias bizarras acesse o único site totalmente dedicado ao underground:cerebrau.com.br. E contribua conosco com textos.

Nosso Legado:

UNIÃO, SERVIÇO E PROGRESSO.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

A Associação Paraense de Jovens Críticos de Cinema apresenta:



D. JUAN




Serviço:
24 a 29 de maio (terça a domingo)
18:30
No Cinema Olympia
Entrada franca. 
Sinopse:

Ele e ela são atores de um grupo que vai encenar d. Juan de moliére. Ele é casado, ela é solteira. Durante os ensaios eles sentirão recíproco tesão. Ele, apesar de infiel no pensamento, é fiel materialmente; ela é fiel à sua vontade: devorá-lo. Tal conflito pode se resolver através da entrega ou do esquecimento. No mundo social a entrega é proibida, mas no mundo do “faz de conta” não é bem assim. Ele e ela, símbolos da atuação, desfilarão personas.

O encontro de lobos.
O homem é lobo do homem.
A mulher é loba da mulher.
A ribalta é a lua cheia,
onde o encontro das bestas será aceito.


Informações Técnicas: 

Filme rodado nos dias 27 e 28 de julho de 2010 pela produtora independente Sr. Cheff Produções. Contou com o apoio da ETDUFPA (que cedeu o local de filmagem, com iluminação), o CEPEPO (que cedeu a câmera e os cinegrafistas), a MTV BELEM (que cedeu o microfone), a PARACINE (que bancou a alimentação) e a SINTDACPA (que cozinhou de forma admirável). 

Título: D. Juan
Realizador: Mateus Moura
Assistência: Felipe Cruz
Produção: Sr. Cheff Produções
Atores: Ramón Rivera, Giovana Miglio, Haroldo França, Felipe Cruz e Mateus Moura
Música original: Ramón Rivera
Trilha sonora, montagem e fotografia: Mateus Moura
Figurino: Cassiane Dantas
Duração: 33 min
Formato: 16:9 & 4:3 / Cor / Digital
 
Parte da equipe de produção

Sr. Cheff Produções é:
Mateus Moura
Felipe Cruz
Luana Beatriz
Luah Sampaio
Juan Pablo
Samir Raoni
Janaína Torres
Glenda Marinho
João Pedro Rodrigues
Neto Dias
Cassiane Dantas
Max Andreone
Giovana Miglio
Ramón Rivera
Haroldo França
Harrison Lopes
Vanessa Silva

--
Associação Paraense de Jovens Críticos de Cinema
Blog: http://apjcc.blogspot.com/
Twitter: @apjccnews


quarta-feira, 11 de maio de 2011

Ausência


Caros(as) amigos(as),

Como vocês sabem estava aguardando, pelo SUS, ser chamada para fazer uma cirurgia, a única forma de tratamento para a doença que possuo que se chama acalásia.

 Hoje, finalmente, recebi a ligação de que serei internada amanhã para os procedimentos cirúrgicos.

De acordo com o médico responsável pela cirurgia devo ficar ,pelo menos, um mês afastada das minhas atividades.
 Então, se vocês não me encontrarem aqui pelo mundo virtual (vou ter que suspender as postagens por um tempo), já sabem o motivo da minha ausência. 

 Desde já gostaria de agradecer o apoio de vocês.

Att, Senhorita Matos.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

FILME DA SEMANA: THE CORPORATION (A Corporação)

Olá galera!


 Feito no Canadá em 2004, o “The Corporation” (A Corporação) é um filme documentário, baseado no livro “The Corporation – The pathological pursuit of profit and power” (A Corporação - A Busca patológica pelo lucro e poder), que faz uma profunda análise sobre o comportamento, partindo dos estudos psicológicos, das corporações, uma vez que em 1886, pelas leis dos EUA, elas passaram a ser tratadas juridicamente como “indivíduos”. Realizado por Joel Bakan, o escritor do livro citado acima e roteirista do filme e dirigido pelos cineastas Mark Achbar e Jennifer Abbott.


“The Corporation” foi produzido a partir de vários levantamentos de estudos de crimes cometidos por grandes corporações, de colagens de cenas de filmes B, vídeos institucionais antigos, imagens documentais e entrevistas, com um cenário de fundo negro, com acadêmicos, jornalistas, ativistas de esquerda e direita, historiadores, ambientalistas, executivos e espiões industriais.

O objetivo é de expor e mobilizar a sociedade para a violação dos direitos humanos e ambientais cometidos pelas grandes transnacionais. Além de fazer uma profunda análise do comportamento dessas instituições em relação às suas ações, como “indivíduos”, para terceiros (sociedade e meio ambiente) nos setores sociais, culturais e políticos. Ao fazer o filme documentário, os seus realizadores tiveram várias implicações, que vão desde a violação dos seus direitos trabalhistas até a censura.

As Corporações começaram a ser tratadas como “pessoas jurídicas” quando em 1886, no Condado de Santa Clara, nos Estados Unidos, a companhia Southern Pacific Railroa defendeu a ideia nos tribunais. Sem maiores explicações, o juiz responsável pelo caso declarou que as corporações, perante as leis norte americanas, poderiam ser consideradas como indivíduos.

A relação dos segmentos de poder da sociedade (mídia, política, poderes executivo, legislativo e judiciário) com as corporações são notáveis. “The Corporation” evidência essa relação promíscua, onde o que está em jogo são os interesses comerciais, o lucro.
O tratamento desumano, o desrespeito aos direitos básicos que defendem a vida tanto dos trabalhadores, quanto dos consumidores e do planeta Terra, são outros pontos abordados no filme que revela ainda, a partir de investigações históricas, os envolvimentos de grandes corporações, algumas existentes até hoje, com políticas totalitárias.

As multinacionais aproveitam-se da ausência de políticas públicas, ou seja, da falta de ação do Estado para se “aproximar” de pessoas desvalidas, que estão em situações de risco, de miséria absoluta ou pobreza. Essas pessoas acabam transformando-se em “mão de obra barata”, muitas tem direitos trabalhistas violados, outras nem sequer tem acesso à esses direitos. Crianças e mulheres trabalham em regime de escravidão, produzindo muito e ganhando valores inferiores aos serviços prestados.

Os lucros são gerados sem nenhuma espécie de culpa, mesmo com a exploração da força física e mental do trabalho, e a sensação de quê esse “trabalho oferecido” é uma “ajuda” aos que são abandonados pelos seus governantes é uma constante entre essas grandes empresas.

As corporações não vendem produtos e sim ideias, estilos de vida, tipos de comportamentos. Tentam invadir a privacidade, a “alma” do seus consumidores, mesmo que sejam crianças que ainda não tem o poder de discernir o que é útil e o que é desnecessário consumir. Embora alguns pais sabem essa distinção, porque então não conseguem dizer “não” aos caprichos de seus filhos? Os brinquedos oferecidos pelas propagandas não são apenas voltados para a diversão, tem todo um contexto, um estudo da pisques das crianças por trás. 

É difícil para um pai ou mãe ser consciente, diante de  pressões psicológicas de crianças. Para se livrar do "problema", muitas vezes é mais fácil optar pelo consumo do produto destinado ao "prazer infantil", mesmo que seja fútil e descartável a curto prazo.
O preço pago pela “felicidade” que as transnacionais oferecem aos seus consumidores é muito alto. E reflexos dessas ações estão presentes nas doenças da nova geração, da década de 80 até os dias atuais (estresses, depressão, bulimias, entre otras). Os limites  que a vaidade exercem nos corpos de jovens são exemplos disso.

Muitos adolescentes que apresentam anorexia ou utilizam drogas, como as famosas “bombas” (anabolizantes para animais de alto porte), são exemplos desse fato assustador. Busca-se, e propaga-se através das mídias e propagandas, a “perfeição”. O “ter” sobrepõe-se ao “ser”. Estudos apontam a relação do consumo exacerbado com o aumento nos índices dos vários tipos de violências (que vão deste o assalto até o bullying). Humanos viram estatísticas, meros números, nada mais do quê consumidores em potencial.

E as responsabilidades das grandes corporações com as áreas social e ambiental? Seria um fato, ou seja, essas instituições poderosas estão conscientes dos males que causam à sociedade e ao espaço no qual vivem, e do qual ironicamente dependem, ou todas essas grandes campanhas pela defesa da vida seria apenas marketing? Não é possível responder essa complexa questão de forma generalizada. Isso caberá a cada empresa responder.

Outra questão proposta pelo “The Corporation” é: seriam também psicopatas as pessoas que integram essas corporações? E aquelas ligadas, direta ou indiretamente, à essas transnacionais, seriam também doentes ao ponto de destruírem a vida, de maneira geral? Nós, enquanto comunicólogos, que compactuamos com as “anomalias” e as violações dos direitos da vida, seríamos psicopatas? Bom, caberá a cada um responder a essas questões. O que não devemos deixar de lado é o nosso papel de agentes sociais. De defensores do que é útil para a sociedade

 Vejam! Vale a pena. 

Att, Senhorita Matos.

;)

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Livro da Semana: Emboscada no Forte Bragg (Tom Wolf)


Olá meus queridos. O livro que escolhi para falar um pouco,  EMBOSCADA NO FORTE BRAGG, é o do autor norte americano Tom Wolf (considerado o pioneiro do new journalism). Esse romance foi originalmente publicado em capítulos na revista Rolling Stone. O objetivo de Wolf com essa obra foi o de cutucar os comunicadores fazendo uma crítica acidulante em relação à postura de jornalistas que para conseguirem divulgar fatos não enxergam qual é a fronteira entre a mentira e a verdade. Tom Wolf critica também a falta de ética nas manipulações dos materiais, em especial imagens captadas por câmeras filmadoras, que são veiculados nas mídias.


Ele demonstrou com o personagem Irv Durtscher, um judeu careca e gordo mas peça fundamental do programa semanal de TV, o DIA & NOITE, já que era produtor, e os produtores é que “eram os verdadeiros artistas da televisão, os criadores, a alma” dos programas exibidos na Tv mas que não recebiam o mérito por tal fato.

A história começa com a descrição do trabalho do produtor do programa DIA & NOITE, Irv D., e a apresentadora do mesmo, Mary Cary Brokenborough, “uma loira decadente” que “se alguém chegasse bem de perto notaria que não era mais lá essas coisas” ao tentarem arranjar uma emboscada para três suspeitos de um assassinato gay. Tudo acontece na cidade de Fayetteville, o Forte Bragg, o Condado de Cumberland, no estado da Carolina do Norte no Sul dos EU.

Leiam!  Vale a pena!   ;)

 Att, Senhorita Matos.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...